OTÁVIO BONFIM. COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS NAS DÉCADAS DE 1950, 60 E 70

Tendo uma destinação basicamente residencial, não eram muitos esses estabelecimentos nas décadas de 1950, 60 e 70 no pequenino Otávio Bonfim. Podemos citar de memória:
Fábrica Siqueira Gurgel - Foi fundada em 1925 pelas famílias Diogo Siqueira e Gurgel do Amaral. No fim dos anos 1990, a fábrica foi vendida para a família Viana e suas instalações foram transferidas para Caucaia. O terreno do Otávio Bonfim, onde funcionou a Siqueira Gurgel, foi vendida para os Supermercados Bompreço.
"Os produtos da Siqueira Gurgel foram e são populares entre os cearenses. Os nomes dos produtos fabricados, tais como o sabonete Sigel, o óleo Pajeú, a gordura de coco Cariri e o famoso sabão Pavão, fazem parte do cultura da Ceará. Um dos textos de um dos famosos jingle do sabão Pavão, sobrevive na alma cearense: uma mão lava a outra com perfeição, e as duas lavam roupa com sabão Pavão. O nome da personagem estampada na embalagem do oleo Pajeú, a Neguinha do Pajeú, transformou-se em uma expressão bastante usada pelos cearenses para nomear uma pessoa sapeca e sem modos." Facebook
Serraria Mota - Localizada na Avenida José Bastos.
Fábrica de Móveis Carneiro - Localizada na Rua Dom Jerônimo.
Jardim Japonês - Ficava no começo da atual Avenida Bezerra de Menezes. Era de propriedade da família Fujita.
Jardim São José - Vizinho ao Jardim Japonês.
Cine Familiar - Pertencia aos frades franciscanos da Igreja de N. S. das Dores.
Instituto Padre Anchieta - Ficava na Rua Justiniano de Serpa, 53. Era dirigido pelo Prof. Luiz Carlos da Silva, proprietário do estabelecimento.
Posto Carneiro e Gentil - Localizado na confluência da Rua Juvenal Galeno (atual Av. Bezerra de Menezes) com a Rua Justiniano de Serpa. Funcionava sob a bandeira da Esso e mudou o nome para Posto Liberdade.
Depósito do Nestor Gurgel - Loja de material de construção.
Farmácia da D. Rosélia - Ficava na esquina da Av. Bezerra de Menezes com a Av. José Bastos. A proprietária era mãe do Prof. Lúcio Melo.
Posto Onze - Um estacionamento ao ar livre de carros de aluguel na Praça do Otávio Bonfim.
Cantina Glória
Outras - Mercearia do "Seu" Edmundo (na Rua Dom Jerônimo, mercearia do "Seu" Júlio, (no início da Avenida José Bolão), padaria do Sr. João Gurgel e a loja de tecidos do "Seu" Artur (na Av. Bezerra de Menezes, após os trilhos).

5 comentários:

Winston disse...

Com tanto Gurgel dominando o comércio e a indústria no Otávio Bonfim, o bairro bem que merecia o nome de "Gurgelândia". E afinal quem era mesmo esse Otávio Bonfim?

Paulo Gurgel disse...

Winston,
Esse domínio foi nos velhos tempos.
Eu acho que, através deste blog, estou dando uma certa visibilidade à família Gurgel em Otávio Bonfim.
Acontece que outras pessoas de lá já foram convidadas a aqui escreverem sobre suas famílias e... nada.
Quanto ao Sr. Otávio Bonfim: ele estava no local certo na hora certa> "Et pour cause..."
Leia sobre ele (é pouco) neste endereço na internet:
http://gurgel-carlos.blogspot.com/2010/10/o-engenheiro-que-virou-bairro.html#links

Miguel Alexandre disse...

O NOME DO BAIRRO NÃO É OTÁVIO BONFIM, ERA A ESTAÇÃO! CHAMA-SE FARIAS BRITO

Paulo Gurgel disse...

Meu caro Miguel Alexandre, olá.
Eu morei em Otávio Bonfim de 1948 a 1971. Era com este nome que o nosso bairro era conhecido, não só localmente como em toda a Fortaleza.
O nome em questão foi "herdado" da Estação Ferroviária de Otávio Bonfim que, obviamente, ficava no bairro.
Quanto à designação de bairro Farias Brito, é a oficial (está informada inclusive no cabeçalho do blog Linha do Tempo), porém não tinha aceitação popular.
Não sei atualmente. Como os assuntos relativos ao bairro são em geral do século passado, dou preferência a chamá-lo de Otávio Bonfim, até por uma ponta de saudosismo.
Em tempo:
Não há necessidade de me escrever à base do Caps Locs. Eu não sou surdo.

Junior Melo disse...

BOa tarde.


Otimo iniciativa deste blog.Querido, como adquiro a obra que fala sobre o bairro Otavio Bonfim , a epoca das decadas de 60-70 e 80 ?Salvo engano, vc escreveu um livro a este respeito.

Deus abençoe;